segunda-feira, dezembro 11, 2006

Aipo, Dente-de-leão e Artemísia

Mais três plantas vulgares e com usos medicinais algo significativos. O aipo (Apium graveolens dulce) é uma erva levemente estimulante, restaurativa, usada para infecções urinárias, artrite reumatóide, condições fracas ou esgotamento cerebral. É uma planta diurética. Algumas pessoas podem ter alergias severas ao aipo mas é raro. Foi reportada ter sido usada pela primeira vez como comida na Europa por volta de 1623.

O dente-de-leão (Taraxacum officinale), uma das ervas daninhas mais abundantes apresenta valor medicinal para a hipertensão e deficiência cardíaca, como purificador do sangue, para casos de reumatismos, para problemas de digestão e obstipação (laxativo) e é excelente para todos os problemas de fígado e vesícula, sendo ainda diurético. E é incrivelmente fácil de encontrar!




A artemísia (Artemisia vulgaris), planta muito conhecida no passado (deriva o seu nome da deusa Artémis ou Diana) visto que possuí propriedades significativas a nível dos orgãos reprodutores femininos. É muito eficiente nas dores menstruais e na ausência de menstruação, sendo que no entanto é também abortivo (e é usado inclusivé para esse fim em muitas culturas se bem que desconheça a segurança e qual é o tratamento adequado). O chá é também laxativo e é estimulantes do fígado, contudo não deve ser bebido em elevadas doses nem durante mais de uma semana. A artemísia é também adequada na remoção de vermes intestinais e é usada como remédio natural para a malária. Um chá de artemísia estimula também sonhos intensos, lúcidos e proféticos segundo se diz. Cautela é aconselhável porque alguns componentes são tóxicos, causam habituação e têm efeitos psicoactivos em elevadas quantidades.

Sem comentários: