sexta-feira, dezembro 21, 2007

Como fazer Pão, Iogurte, Leite de soja e Tofu em casa

Olá!
Este é um post à parte das coisinhas verdes, um pouco mais artesanal.

Esta semana decidi expressar a minha criatividade e além do iogurte natural, cuja receita vos presenteei num dos últimos posts, fiz também pela primeira vez o meu pão e leite de soja.

Ora, fazer pão caseiro é algo do outro mundo.
É algo intrinsicamente humano e da nossa civilização.
É um prazer pessoal e uma delícia provar um pão acabado de cozer. E deixa um incrível aroma a padaria no ar!
Inspirei-me num documentário que passou há uns meses na RTP2 que se chamava, creio, o pão das nossas gentes e mostrava como, quer os portugueses, quer outras culturas como o indianos,árabes, palestinos, africanos ou orientais, faziam o seu pão.

Basta comprar um pouco de fermento de padeiro vivo, e misturar 20g deste com três colheres de sopa de farinha de trigo integral e deixar num recipiente coberto por uma pano durante 1h, com um pouco de água ligeiramente quente (esta é a fase da activação do fermento que é vivo). No final a farinha deverá ter "crescido".
Depois, mistura-se 500g de farinha ao fermento e mistura-se bem com água quente, amassando e amassando até obter uma massa que não cole. Deixar coberta por um pano 1 a 4 horas.
De seguida, moldar as formas dos pães, deixar novamente coberto por um pano uns vinte minutos para crescer de novo e agora é só cozer durante uns 35min a 200ºC. Provar o pão quentinho, com manteiga, é uma delícia!

O leite de soja ainda mais fácil é de se fazer.
E poupa-se imenso dinheiro.
Basta demolhar durante a noite 120g de feijões de soja biológica, e depois triturar em um litro de água. Coar e ferver durante 20min, coar de novo e deixar arrefecer. O leite de soja mantém-se no frigorífico durante 3 dias. O coado antes da fervura chama-se okara e presumivelmente serve para engrossar bolos e sopas e é uma excelente fonte de fibra. O
tofu obtém-se deixando o leite de soja coagular durante 20min com cloreto de magnésio ou nigari.

No fim de semana, colocarei aqui fotografias.

4 comentários:

RUTE disse...

Aqui está um post dum tema que eu domino :-)

Todo o pão que consumo é feito por mim. Tenho uma máquina de pão e a minha cozinha parece um laboratório de experiências.

Faço pão de tudo. Por exemplo, a Okara serve para fazer um pão de soja delicioso!! Colocas 1 copo de leite de soja quente, 3 copos de farinha de trigo, 1 copo de okara aquecida, 2 colh (sopa) de manteiga de soja, 1 colh (sopa) de mel, 1 colh (sobrem) sal, raspa de uma laranja, 1 colh (sopa) canela, 2 colh (sobrem) de Fermipan, 1/4 copo de passas de uva.

Costumo começar por colocar o liquido (é importante estar quente) na forma da máquina de pão, de seguida a manteiga, o mel e o sal, depois a okara e a farinha, por fim, a raspa de citrino, a canela em pó e o fermento. As passas só coloco no segundo ciclo de amassar a massa, programa Basic.

Também faço leite de soja e tofú em casa. Assim como Seitan a partir do gluten de trigo. É muito fixe fazer tudo caseiro. O meu objectivo é mesmo ser autosuficiente.

Assim como faço pastas (massas) caseiras. Divirto-me à grande a inventar.

Beijinhos. Desejos de um Óptimo Natal.

solquartocrescente disse...

Porreiro!
Eu fiz isto tudo pela primeira vez esta semana e na semana passada.
Também tenho como objectivo mais auto-suficiencia e um estilo mais ecologico e sobretudo mais carregado de significado e harmonia.

Felizmente despertei para isto. Desde 2006. Portanto, sou novato nestes ideais que acho que verdadeiramente contribuem para algo.

Irei fazer o tofu e seitan estas férias. Continua a enviar sugestões.
A área que domino mais são as plantas.

Já agora, planeias ser auto-suficiente urbanamente ou ruralmente? Onde? Com que profissão?

Durante um ano inteiro, pensei nestes assuntos. Por gosto pessoal, planeio viver ruralmente, embora tenha nascido e vivido até agora em cidades e vilas.

RUTE disse...

Eu sempre vivi na cidade e toda a minha familia é "alfacinha" (lisboeta).

Quando era adolescente venerava a cidade, idolatrava as discotecas, precisava desta energia e desta aceleração que a cidade nos transmite.

Actualmente, abomino esta vida :-( E estou a preparar o meu caminho para ir viver para um meio mais rural. Costumo dizer que estou em estágio, com a minha horta urbana e com a confecção caseira de tudo o que geralmente se compra já pronto a utilizar.

Planeio comprar um terreno, contruir uma casa humilde, cultivar a terra, e talvez encontrar uma forma de negócio através da venda dos produtos biologicos ou dar cursos de culinária vegetariana ao fim de semana na minha quintinha :-)

Neste momento sou contabilista e trabalho por conta própria. Não tem nada a ver!!

Necessito de me encontrar a mim mesma. Acredito que só estarei em pleno equilibrio quando descobrir o meu lugar no ciclo da natureza.

Felizmente também despertei a tempo para tudo isto. É um processo evolutivo. E na realidade seremos sempre novatos porque há tanto para aprender, experimentar, partilhar,... E ainda dizem que a vida é monótona!!

A minha última descoberta é a desidratação. Ando a "namorar" um desidratdor electrico. Isto vem de encontro ao facto de eu ter deixado de ter congelador (desliguei-o há 9 meses). E passei a dar mais importância aos produtos frescos ou secos. A despensa não gasta energia :-))

RUTE disse...

Voltei porque me esqueci de informar o seguinte:

No fim da coluna da direita do meu Blog //publicarparapartilhar.blogspot.com/ tens lá uns videos de confecção caseira de Crepes Chineses, Gnocchi e Massa Fresca (pasta).

E já agora aproveito para dar uma novidade: Ontem, fiz manteiga de soja. Ficou deliciosa. Se quiseres dou-te a receita. Porém se pesquisares na net também encontrarás.

Beijinhos.
Rute